• Angelo Geraci

Como calcular escada?

Atualizado: 28 de Ago de 2019

Uma das primeiras coisas relacionadas a cálculos que vemos na faculdade de arquitetura é o cálculo de escadas, algumas vezes na aula de projeto, outras na aula de desenho técnico. São cálculos básicos que todo arquiteto ou pessoa que trabalha com projetos ou construções tem a obrigação de saber.


Calcular escada é mais simples do que parece, porém é algo que muitos profissionais, principalmente recém formados simplesmente esquecem, e quando precisam fazer na prática acabam se enrolando e até passando vergonha as vezes, então veja como é simples.


Vamos começar falando sobre os elementos que compõem uma escada:


  • Piso: é o famoso degrau, uma superfície horizontal onde pisamos ao descer ou subir uma escada.


  • Espelho: é a face vertical que liga, separa ou divide um piso/degrau de outro.


  • Patamar: como se fosse um degrau maior, normalmente no meio da escada, usado para descanso no trajeto de subida ou descida da escada. Recomenda-se utilizar um patamar quando o número de degraus ultrapassar quinze, procurando inserir o patamar sempre no meio da escada e não nas pontas, onde o mesmo deve ter a medida de, pelo menos, três pisos.


  • Guarda Corpo: componente vertical que cerca as beiradas da escada garantindo a segurança de quem passar, evitando quedas.


  • Corrimão: é um componente existente no guarda corpo utilizado para quem passar se segurar ou se apoiar no mesmo, ajudando a obter um trajeto mais seguro.



Para o projeto de escadas, calculamos o conforto da pisada para o usuário. Para isso, utilizamos a fórmula de Blondel, que configura-se de uma relação do tamanho do piso com a altura do espelho.


Segundo a formula, somando 2 espelhos + 1 piso tem que resultar entre 63 e 65 centímetros.


O tamanho certo para se atingir as dimensões ideias nem sempre estará atingível, porém é recomendável sempre chegar o mais próximo possível.


Exemplo: (2x19) + (1x27) = 65


Dimensões recomendadas para se ter uma base na hora de começar a calcular:


Largura dos degraus: no mínimo 80 centímetros em residências e de 1,20 metros em edifícios públicos, quanto maior a largura do degrau mais sensação de segurança e conforto passa ao usuário.


Profundidade do piso: para gerar maior conforto a distância recomendada é entre 27 e 30 centímetros.


Altura dos espelhos: para subir ou descer confortavelmente a altura deve ficar entre 15,5 e 19 centímetros.


Vamos ao que interessa, afinal como calcular escada?


Exemplo prático considerando um pé direito de 2,60 metros:


  • Quantidade de degraus:


Ao considerarmos um modelo de espelho com 18 centímetros, a altura a se vencer é dividida pela altura de cada espelho, arrendondando-se sempre para cima quando o resultado for um número quebrado. Nesse caso:


260/18 = 14,44 = 15 espelhos


  • Altura dos espelhos:

Então deve-se dividir a altura de um piso ao outro pelo número de degraus que acabamos de calcular:


260/15 = 17,33 centímetros será a medida de cada espelho


  • Tamanho do piso:


Aqui, aplicamos a fórmula de Blondel, que mencionamos antes


(2 x 17,33 cm) + (1 x piso) = 64 


* 64 é a margem de erro que já explicamos logo acima aqui neste mesmo artigo, podendo variar entre 63 e 65, essa é a formula para gerar maior conforto segundo Blondel. Logo temos:


(2 x 17,33 cm) + (1 x 29,34) = 64 


Cada piso terá a profundidade de 29,34 centímetros.


Chegamos ao resultado final da nossa escada com:


  • 17,33 centímetros de espelho

  • 29,34 centímetros de piso

  • 15 degraus


Gostou do artigo? Deixe seu like e comente aqui abaixo o que achou, sua opinião é muito valiosa para que continuemos a criar conteúdo para o blog, não esqueça de compartilhar em suas redes sociais. Obrigado pela sua leitura. 😊





+55 13 9 9162-8578

©2019 by outlierstudio
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS